Hospital Central do Alentejo só a partir de maio

A documentação necessária para a construção do Hospital Central do Alentejo, em Évora, “vai ser entregue no dia 15 de maio ao Governo, o que quer dizer que a partir dessa data o Conselho de Ministros pode decidir sobre a abertura do concurso público para a construção do mesmo”, segundo José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

Projetado pelo arquiteto Souto de Moura, o novo equipamento conta com equipamento tecnológico diferenciado, componente de radioterapia, de medicina nuclear e de meios de diagnóstico e terapêutica, polivalência de cuidados de saúde, valência de cuidados paliativos, desenvolvimento das áreas de ambulatório e alargamento a várias especialidades clínicas até então inexistentes na região.

Quando questionado sobre a sustentabilidade das restantes unidades hospitalares do Alentejo, mais concretamente o Hospital de Santa Luzia, José Robalo garante que continuam “a ser feitos investimentos, como é o caso da Clínica de Alta Resolução que vai permitir ao paciente entrar de manhã, para fazer os exames previstos, e sair ao final do dia já com os relatórios na mão”.

O novo hospital vai custar cerca de 180 milhões de euros, contando com apoio de fundos comunitários no montante de 40 milhões de euros.