“Artística Festival” conquistou um espaço importante no calendário cultural de Évora

Anexo_DSC_5326No âmbito das celebrações do Dia Internacional da Mulher, que ocorreu a 8 de março, o “Artística Festival” reuniu um conjunto de atividades que abordaram não só os direitos e as conquistas das mulheres, mas também as desigualdades e os atos de discriminação que marcam ainda hoje a condição da Mulher na sociedade. Por esse motivo, o passado fim-de-semana, 8, 9 e 10 de março, ficou marcado por uma das mais emotivas e intensas iniciativas culturais que a cidade de Évora e a Câmara Municipal tiveram oportunidade de levar ao público.

No entanto, para além da importante chamada de atenção sobre os problemas sociais, o que caraterizou o “Artística Festival” foi sobretudo a evocação da sensibilidade feminina nas artes. Deste modo, segundo a premissa de que “todos os criadores, produtores de arte ou artistas que seguem uma sensibilidade e um senso ditos femininos, sejam mulheres ou homens, devem usufruir de total liberdade e igualdade”, houve lugar à promoção, criação e divulgação do trabalho artístico de mulheres e também de expressões do feminino: cinema, exposições de arte, música e conversas temáticas, preencheram os espaços do Teatro Garcia de Resende e trouxeram um adicional importante não apenas de consciência social, mas também de incremento à dinâmica cultural que cada vez mais se vive na cidade que se afirma com direito a ser Capital Europeia da Cultura em 2027.

Confirmado o sucesso do “Artística Festival” como “ primeiro encontro de formas de arte com olhar e voz femininos”, estão criadas todas as condições para que a Câmara Municipal volte a apostar, em 2020, nesta forma de promoção do livre acesso à cultura. Espera-se, assim, que a segunda edição venha a ser uma realidade, se possível mais rica e mais abrangente.