Exposição “João Guilherme O Poeta Artesão”

Exposição_João_Guilherme_O_Poeta_ArtesãoO Museu do Campo Alentejano (MUSCA) tem patente ao público, até 30 de junho de 2019, a Exposição “João Guilherme O Poeta Artesão”.
A mostra, organizada pelo Município de Avis, contempla um alargado conjunto de peças de artesanato, contadas em mais de três dezenas, em madeira e materiais reciclados como latas e caixas transformadas em réplicas de alfaias agrícolas e outras peças, da autoria de João Guilherme, o artesão que é também poeta popular.
João Guilherme nasceu na freguesia de Ervedal, concelho de Avis, corria o ano de 1928. Oriundo de uma família de trabalhadores rurais, cedo começa a contribuir para o sustento da casa, percorrendo os campos em redor da vila para “colher ervas como as alabaças, cagarrinhos e agrião que depois vendia”, ou fazendo “mandados”, em troca de comida.
O ensino primário, só o frequentou já depois de adulto. Aprendeu “às suas custas”. Começa como ajuda de porqueiro, tendo abraçado depois as mais diversas tarefas do trabalho agrícola. Uma vida dura que sempre complementou com a dedicação ao artesanato que, além de ser uma forma de ocupar o pouco tempo livre que tinha, era também um modo de aumentar os seus rendimentos.
Poeta popular, com inúmeros trabalhos inéditos nunca publicados, mas também com trabalhos editados em conjunto com outros poetas populares, como é o caso de “Ervedal, Alfobre de Poetas” e “Versejando – Antologia de Poetas Populares do Concelho de Avis”, dedica o seu tempo a escrever o seu “dia-a-dia” ou a história local, num cruzamento com o artesanato que leva ao desenho de peças únicas que o distinguem dos demais.