Delegado Regional de Educação do Alentejo afastado do cargo

escolasO Delegado Regional de Educação do Alentejo, Manuel Barroso, foi afastado do cargo pelo Ministério da Educação. Em causa está o atraso na contratação de auxiliares para a Escola Secundária André de Gouveia, em Évora, que chegou a ser foi encerrada, no dia 17 de Janeiro, por falta de condições.

Na altura os pais dos alunos e também professores queixavam-se de infiltrações no pavilhão gimnodesportivo, falta de funcionamento da cantina, casas de banho encerradas e apenas dois funcionários para uma instituição frequentada por cerca de 600 alunos.

De acordo com os relatos dos pais e de professores na altura, esta escola, frequentada por 600 alunos do 10º ao 12º ano, conta apenas com dois funcionários, havendo casas de banho fechadas. A cantina não funciona e chove dentro do pavilhão gimnodesportivo.

O Ministério da Educação alegou “motivos de natureza gestionária” para afastar Manuel Barroso, com o gabinete de Tiago Brandão Rodrigues, Ministro da Educação, a afirmar ter cumprido “os estritos termos da lei”.

Um outro delegado regional do Algarve foi também afastado, por comportamento indevido e processos disciplinares por uso de viatura.

Estes dois delegados regionais de Educação mantinham-se em funções de forma ilegal há um ano e nove meses após o concurso que os selecionou ter sido anulado.

Os delegados regionais, cinco no total, fazem a ponte entre os estabelecimentos de ensino e o Ministério da Educação.