Protesto na Escola Secundária André de Gouveia (Évora): obras iniciam hoje

Secundária André de  GouveiaOs alunos da Escola Secundária André de Gouveia, em Évora, não tiveram aulas ontem por não estarem reunidas as condições mínimas para o funcionamento normal do estabelecimento de ensino, nomeadamente no que respeita ao número mínimo de funcionários e ao fornecimento de refeições.

A gravidade da situação levou a que ontem se realizasse uma concentração de alunos, professores e pessoal auxiliar na entrada principal da Escola.

A Diretora do Agrupamento de Escolas nº4, Maria de Lurdes Brito, em declarações à RNA, afirmou que este protesto serviu de alerta pela falta de condições no estabelecimento. “Já tivemos por parte da Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares a confirmação do inicio das obras para remediação dos problemas amanhã [18 de janeiro], e haverá aulas, mas vamos fechar a cozinha porque está inoperacional. Vamos deixar de fornecer refeições no refeitório e vamos substituí-las por uma sopa, baguetes e outros reforços no Bufete até a obra da cozinha estar concluída. ”

No entanto, a Diretora também adiantou que no Pavilhão Gimnodesportivo, sempre que não estiverem reunidas as condições mínimas de segurança exigíveis, nomeadamente em resultado de infiltrações ou condições climatéricas, as atividades práticas previstas para esse espaço serão substituídas por outras, em função do contexto específico do momento.

Quanto à falta de pessoal auxiliar também já foram feitos contratos a termo parcial para reforço do pessoal não-docente.

As atividades letivas, interrompidas ontem, retomaram hoje o seu funcionamento no horário normal desde as 8:25h.