Investigador da Universidade de Évora entre os mais citados do mundo

investigadorUm investigador do CIBIO-InBIO, da Universidade de Évora, integra a “2017 Highly Cited Researchers”, na categoria de Ambiente e Ecologia, lista composta pelos investigadores mais citados do planeta.

Nos últimos 20 anos, os artigos de Miguel Bastos Araújo, obtiveram 20,558 citações, mais de mil por ano, garantindo ao investigador lugar na lista elaborada pela Clarivate Analytics.

Os 3.500 cientistas que a lista inclui, representam 1% do que é mundialmente publicado, sendo que a mesma contempla apenas os artigos altamente citados.

Miguel Araújo coordenou e/ou participou em dezenas de projetos científicos internacionais na área dos impactes das alterações climáticas, foi responsável pela produção de relatórios sobre os efeitos das alterações climáticas na biodiversidade para os governos de Espanha e Portugal, e dirigiu o relatório sobre as consequências das alterações climáticas nas áreas protegidas europeias a pedido do Conselho da Europa, segundo informações da Universidade de Évora.

Atualmente coordena trabalhos preparatórios da Estratégia Regional do Alentejo para as Alterações Climáticas, a pedido da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional.

É ainda titular da Cátedra “Rui Nabeiro” em biodiversidade e um dos líderes mundiais no estudo das alterações climáticas e dos seus impactos na biodiversidade.

Em 2015 surgiu na lista anual da Thomson Reuter como um dos investigadores mais citados do planeta, na categoria Ambiente e Ecologia, colocando a Universidade de Évora como a única portuguesa da lista.