Ser fiador é algo que ainda provoca várias duvidas. Saiba como se pode salvaguardar

fiadorNos dias de hoje, tendo em conta a instabilidade económica instalada, as instituições financeiras cada vez mais solicitam um fiador.

Segundo Isabel Curvo, jurista da DECO em Évora, “Um fiador é sempre aquele que dá garantias pessoais através do seu património para o pagamento de uma divida de outra pessoa”. “Perante o incumprimento do devedor o fiador é sempre chamado à responsabilidade”.

Segundo Isabel Curvo, “No que respeita aos direitos do fiador estes são escassos ou inexistentes, o que fica mesmo é o reconhecimento ou a amizade, o único direito que poderá agora arrugar-se é o beneficio de excursão previa, que corresponde ao poder recusar o pagamento enquanto todo o património de devedor assim como o bem adquirido não for executado pelo credor”.

Se aceitou ser fiador de um empréstimo, assegure-se de que “não renuncia ao benefício de excursão prévia”, no contrato. Se assim fizer, em caso de incumprimento, só pode ser alvo de penhora depois de esgotados todos os bens do titular do empréstimo.