Deficientes sem isenção do imposto automóvel

financasO governo retirou aos deficientes a isenção do imposto único de circulação (IUC) até aqui atribuída aos deficientes com grau de incapacidade acima de 60%.

A isenção do imposto único de circulação foi cortada no valor que excede os 200 euros, desde o início do mês de agosto.

O executivo de António Costa decidiu que a alteração legislativa passava a vigorar a partir do começo do corrente mês, pelo que todas as pessoas naquelas condições com veículos cujo imposto seja superior a 200 euros terão de liquidar a quantia em causa deixando assim de usufruir do benefício.

A mudança na lei entrou em vigor no início deste mês, implicando que todos os que têm um carro com um imposto acima de 200 euros sejam obrigados a pagar o selo.

A esta medida acresce uma outra alteração que nalguns casos irá trazer um agravamento do IUC. Os carros que possuem um nível de emissão de CO2 até 180 gramas por quilómetro ficam isentos do imposto automóvel.