Festas do Povo de Campo Maior podem realizar-se em 2018

festasCMO dossiê do processo de candidatura das festas a Património Mundial está a ser preparado e vai ser apresentado em setembro do próximo ano.

“A candidatura está muito bem encaminhada, foi entregue e vai ser apresentada em 2017, mais para o segundo semestre, portanto creio que em outubro ou novembro vamos ter novidades e espero que boas”, refere João Rosinha, presidente da Associação das Festas do Povo de Campo Maior.

“Estamos sempre a dizer a mesma história ‘é quando o povo quiser’, mas eu estou convencido que se correr tudo bem em 2017, em 2018 vai haver entusiasmo suficiente para haver Festas do Povo, para celebrarmos essa candidatura, esse Património Mundial”, confessa.

Ricardo Pinheiro, presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, mostra-se confiante FestasPovo2015115com esta candidatura: “estamos a preparar a apresentação do projeto ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, vamos ficar com a missão e a obrigação de sensibilizar o ministério que esta seja a candidatura a ser apresentada à UNESCO no ano 2017. É óbvio que as flores de papel têm ganho uma projeção tremenda pela forma como deram uma visão extraordinária do nosso concelho, mas acima de tudo com o reconhecimento já a nível nacional e da Península Ibérica”.

Para o autarca as festas acontecem sempre que o povo quiser: “eu acho que dizer na minha pessoas se vai haver festas ou não, independentemente do ato eleitoral do próximo ano, são tudo coisas que devemos ter o respeito da vontade do povo, porque quando as pessoas querem dar esse ânimo ao concelho sente-se no ar, no sorriso e na devoção e emoção com que as festas aparecem”.

A 4ª edição do Jardim de Papel, que pretende ser uma homenagem às Festas do Povo, e a Feira de Santa Maria de Agosto estão a decorrer em Campo Maior.