Intercidades de Évora são substituídos por Automotoras

EstacaoComboiosEvoraOs Intercidades de Évora foram substituidos, no fim-de-semana prolongado do 10 de junho, por Automotoras de forma a reforçar a oferta nas linhas do Norte e do Sul.

Esta situação ocorreu devido ao aumento da procura na linha norte e por falta de carruagens. A troca consiste na mudança dos Intercidades que serviam a linha de Évora pelas automotoras ETU (Unidades Triplas Eléctricas), que são mais lentas e têm um grau de conforto inferior. As automotoras, com quase 50 anos, estão limitadas a uma velocidade de 120 Km/hora, face aos 200 Km/hora das outras composições.

Segundo a empresa Comboios de Portugal (CP), as locomotivas e as carruagens que retiraram do eixo Lisboa-Évora foram reforçar a oferta nas linhas do Norte e do Sul, devido a “condições especiais de procura”, associadas ao feriado do 10 de Junho, aos festejos do Sto. António, em Lisboa, e ao Nos Primavera Soud, no Porto. Desta forma, a ligação Oriente-Évora passou a ser servida por automotoras da série UTE 2240, datadas de 1970.

Esta opção será transitoria para a cidade de Évora, contudo, pode repetir-se noutros picos de procura.

Esta alteração afeta também o troço de Beja para a Lisboa, já que os passageiros viajam numa automotora até à estação de Casa Branca, tendo de fazer ai o transbordo para o Intercidades vindo de Évora com destino à Capital portuguesa.

Segundo dados da CP, os números de passageiros entre Beja e Lisboa subiram de 96 mil em 2012 para 110 mil no ano de 2015.