O relato de um português em Bruxelas

AeroportoBruxelasBombas22MaroCarlos Barbosa, natural de Coruche, reside em Bruxelas há vários anos, e relatou, em declarações exclusivas à Rádio Nova Antena, o clima de insegurança que se vive na cidade depois das explosões sentidas no aeroporto e numa estação de metropolitano da cidade.

Ouvir aqui as declarações

“Vive-se um clima de muita insegurança. Os patrões mandaram toda a gente para casa e as seguranças foram reforçadas em todo o lado. As telecomunicações foram a baixo e não conseguimos entrar em contacto com ninguém. Neste momento todos os meios de transporte públicos estão parados o que faz com que o trânsito esteja caótico. Posso dizer que demorei duas horas para fazer dois quilómetros”.

O jovem garante que a cidade está “caótica. Bruxelas está isolada do mundo. As escolas estão cercadas de polícias armados enquanto os pais vão buscar os filhos para poderem seguir para casa”.

Além dos 34 mortos há ainda a registar quase duas centenas de feridos.

Foto: BBC