Coudelaria de Alter do Chão vai ser candidata a Património Mundial

O Município de Alter do Chão e a Companhia das Lezírias vão apresentar a candidatura da Coudelaria de Alter do Chão a Património Mundial da UNESCO.

Joviano Vitorino, presidente da câmara, justifica esta candidatura com a notoriedade que os cavalos da coudelaria estão a ter no país e no mundo e com “a alavanca que a coudelaria pode ser aqui para o Norte Alentejano”.

Neste momento, as duas entidades procuram mais parceiros que possam fazer parte desta candidatura.

“Estamos neste momento a estudar mais parcerias com a cultura, com Entidade Regional de Turismo, com vários parceiros que se queiram associar para por a candidatura em marcha. Isto é um processo, como é sabido, que não é pacífico, que não é fácil, que é moroso, e calculamos um espaço temporal de dois anos”, diz o autarca.

A Coudelaria de Alter foi fundada em 1748 pelo rei D.João V, com o fim de melhorar a criação de cavalos nacional. A escolha do local recaiu então na tapada do Arneiro, em Alter do Chão, por ser abundante em água e em pastos.