Autarquias da região já definiram orçamentos para 2016

ContabilidadeAs autarquias da região já definiram os orçamentos municipais para o ano de 2016.

Na generalidade os valores rondam orçamentos anteriores que, de acordo com os autarcas, continuam a ser de contenção, já que estão também dependentes do orçamento de estado que não foi ainda aprovado.

Em Montemor-o-Novo o orçamento aprovado é de 19 Milhões de euros, “mais baixo” do que o orçamento anterior conforme disse à RNA Hortênsia Menino, presidente da autarquia.

Segundo Luís Simão Matos, Presidente da Câmara Municipal de Mora, o orçamento aprovado foi de “contenção”, no valor de 10 milhões e 400 mil euros.

Inferior a 9 milhões de euros é o orçamento aprovado para 2016 em Arraiolos. De acordo com Sílvia Pinto, presidente da autarquia, este é o “orçamento possível”.

Viana do Alentejo terá em 2016 o “orçamento mais baixo dos últimos 10 anos”. A garantia foi dada à RNA por Bengalinha Pinto, Presidente da Câmara Municipal, que revelou que será de cerca de 7 milhões e 700 mil euros.

Em Vendas Novas o orçamento para 2016 é “ligeiramente superior” ao de 2015 e ronda os 9 milhões de euros. Segundo Luís Dias, presidente da autarquia é um orçamento “realista”.

7 milhões e 800 mil euros é o orçamento para 2016 em Borba. O presidente do município, António Anselmo, considera este um orçamento “correcto” e “possível”.

Em Coruche, o orçamento “é curto” para as necessidades da autarquia, diz Francisco Oliveira, presidente da Câmara Municipal. Com um corte de cerca de 1 milhão e 300 mil euros face ao orçamento de 2015, o aprovado para 2016 chegará aos 17 milhões de euros.

A Câmara Municipal de Elvas vai contar, em 2016, com um orçamento a rondar os 18 milhões de euros. De acordo com Nuno Mocinha, presidente da câmara, é o “valor adequado”.