Associação Porta Mágica já acolhe raparigas

Ana_Isabel_CasadinhoA Associação Porta Mágica, fundada em 2007, já abriu portas em Montemor-o-Novo para acolher raparigas dos 12 aos 18 anos, em situações de risco.

 

O objectivo da Associação é intervir na promoção dos direitos e protecção de crianças e jovens em perigo, de forma a garantir o seu bem-estar e desenvolvimento integral, sendo que o tempo de permanência de cada rapariga é variável.

 

Ana Isabel Casadinho (na foto), Presidente da Direcção da Associação, fala-nos das situações de vida que fazem com que estas raparigas necessitem da intervenção da Porta Mágica.

“Estas jovens são vítimas de maus-tratos, abuso sexual, apresentam perturbações a nível de comportamento, de alguns consumos, e prostituição, que as puseram em risco.

Para tal precisam de ter um projecto de intervenção terapêutico para ultrapassar, e poderem ter um projecto de vida e voltarem às famílias num futuro que se quer o mais próximo possível.

São jovens muito vulneráveis, com percursos de vida muito difíceis, e que não vêm de agrado. Vêm obrigadas”, explicou à Rádio Nova Antena a Presidente da Direcção da Associação.

Ouvir aqui Conversa em Dia

 

O espaço tem capacidade para acolher 22 raparigas de todo o país e ilhas, em regime fechado.