Prospecção de ouro em Évora pode estar ameaçada

escava_evoraA canadiana Colt Resources, uma companhia de desenvolvimento e exploração de ouro, tinha projectado um investimento de mais de 150 milhões de euros em Portugal, sendo que uma parte considerável deste valor seria aplicado nas localidades de Borba e Cercal.

Nikolas Perrault, o presidente da Colt Resources, revelou que foram identificadas três novas oportunidades de investimento mineiro, sendo duas de ouro, nas localidades de Cercal e Borba e ainda uma de cobre, em Adorigo, no concelho de Tabuaço.

O projecto de prospeção de ouro no Alentejo, onde a exploração era a céu a aberto, conta já com um investimento na casa dos 10 milhões de euros e previa-se que o custo total chegasse a 50 ou 60 milhões.

No entanto, os resultados deixam a Colt Resources optimista pois só na Boa-Fé, no distrito de Évora, as suas estimativas iniciais eram de 8 milhões de onças de ouro.

Sendo que a queda no preço do ouro tornou inviável a exploração em Portugal, com perdas de 40% desde 2011, o  ouro, negociado já abaixo de 1100 dólares a onça, que é um novo mínimo dos últimos cinco anos, está a levar os investidores a repensarem os projectos de exploração de minas anunciados para Portugal.