Oncologia de Évora em “pleno funcionamento”, diz José Robalo

Hospita-ES“O atendimento aos doentes de oncologia manteve-se sempre em pleno funcionamento, sem qualquer prejuízo para o acompanhamento dos doentes”, garante José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, na sequência da saída de oncologistas do Hospital do Espírito Santo, em Évora.

“A questão que se punha é que teríamos que angariar novos oncologistas para manter uma prestação igual à que tínhamos previamente”, sustenta o presidente da ARS Alentejo.

José Robalo justifica a demora na entrada de novos oncologistas: “esses oncologistas, para libertar os hospitais onde estão, necessitam de dois meses para poderem rescindir o contrato; nessa circunstância, aquilo que vamos fazer, até ter esses oncologistas no nosso serviço e com contrato de trabalho, são contratos de prestação de serviços, para que não haja qualquer interrupção na prestação de serviços de oncologia”.

O presidente garante: “pensamos que em setembro ou outubro já temos todo o serviço normalizado”. O Serviço de Oncologia Médica no Hospital do Espírito Santo de Évora foi criado em 14 de março de 2002 e é o único na região Alentejo.