Médicos oncologistas abandonam Serviço de Oncologia de Évora

Hospita-ESTrês clínicos do serviço de oncologia estão de saída do Hospital do Espírito Santo de Évora. A garantia foi dada por José Robalo, presidente da Administração de Saúde do Alentejo (ARS).

De acordo com o presidente da ARS Alentejo “as causas têm a ver com propostas que eventualmente estes profissionais receberam de uma outra entidade e que ponderaram, como qualquer profissional pode fazer, se deveriam continuar no Hospital de Évora ou se deviam aceder a esse novo desafio.”

O primeiro médico a sair já no final deste mês trata-se do diretor clínico do Serviço de Oncologia. Os outros dois clínicos irão abandonar o serviço nos finais de junho e julho.

O responsável assegura que apesar da saída dos clínicos não está em causa a prestação de cuidados de saúde aos doentes oncológicos. José Robalo afasta a possibilidade de existência de “perturbação do funcionamento do Serviço de Oncologia” e acrescenta “a questão que se põe é que nos teremos que adaptar, obviamente a estas saídas.”

José Robalo garante “estamos a desenvolver todos os esforços para conseguir contratar um conjunto de oncologistas que nos possam garantir e manter, digamos a qualidade que é conhecida pelo Serviço de Oncologia do Hospital de Évora.”

O Serviço de Oncologia Médica no Hospital do Espírito Santo de Évora foi criado, em 14 de março de 2002 e é o único na região Alentejo.