Grupo União Sport encerrou comemorações do centenário

encerramento_centenario_GUS_1O Grupo União Sport encerrou na tarde deste sábado as comemorações do seu Centenário.

Ver aqui Foto-Reportagem

O Cine-Teatro Curvo Semedo compôs-se para acolher este evento que fechou este ciclo de iniciativas que assinalaram os 100 anos do clube montemorense.

Ouvir aqui a Marcha do Centenário do Grupo União Sport

Neste sábado, 21 de Fevereiro, foi apresentado o filme documental “Branco e Preto” que conta os principais momentos da história dos alvi-negros.

encerramento_centenario_GUS_2Para Hortênsia Menino, Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, esta é uma “instituição que está enraizada na história da cidade” e “que nos momentos bons e menos bons, os montemorenses conseguiram unir-se e continuar com este clube”.

A autarca destaca ainda a importância da aposta na formação de jovens atletas reforçando que “para além da formação desportiva são escolas de formação de jovens”. A aposta da autarquia na melhoria dos equipamentos desportivos para que continue a crescer o número de praticantes foi também referida pela Presidente, que disse à RNA que “estão a ser avaliados os investimentos na área desportiva face aos constrangimentos que as autarquias atravessam”, estando a ser “ponderados e avaliados” futuros investimentos.

encerramento_centenario_GUS_3O Presidente do clube centenário José Grulha, disse à RNA que “Apesar de todas as dificuldades que existem, e elas são de facto muitas conseguimos fazer um conjunto grande de iniciativas”, e que “do ponto de vista global o balanço é muito positivo”.

Para José Grulha pretende-se que se passe aos mais novos a história deste clube centenário para que não se perca no tempo. O Presidente do Grupo União Sport falou à RNA sobre este filme documental.

Américo Romeiras, antigo jogador do Grupo União Sport foi uma das figuras presentes no documentário apresentado na tarde deste sábado e não faltou a esta estreia.

Entre 1963 à época de 1979/1980, o atleta representou as cores do União, e revelou à RNA o seu amor por esta camisola e pela cidade de Montemor. “O União significa tudo para mim”, “para mim é 100 vezes o União e depois é que é outro clube qualquer”.

O antigo defesa central do União recordou com este filme documental alguns momentos que viveu no clube, e espera rever muitas vezes este vídeo.

No encerramento destas comemorações foi também apresentada a marcha do centenário do Grupo União Sport, com letra de Carlos Cebola e Música de Nelson Jesus.

O letrista que também foi director do clube montemorense, respondeu ao repto lançado pelos actuais corpos directivos do clube para escrever este hino, e revelou à RNA que se inspirou nos momentos que passou no clube, porque “quem joga no Montemor, nunca mais despe a camisola”.

Encerramento das comemorações do Grupo União Sport no Cine-Teatro Curvo Semedo na tarde de ontem.

Para além da apresentação do filme documental houve ainda música com a Banda da Carlista, o Coral de São Domingos, e o Grupo Coral Fora d’Oras.

A terminar a programação, foi apresentada a Marcha do Centenário do Grupo União Sport com letra de Carlos Cebola e Música de Nelson Jesus.