Tecnidelta II inaugurada ontem em Campo Maior

InauguraoTecnideltaIIO Grupo Delta Cafés, inaugurou ontem, quarta-feira, o polo industrial Tecnidelta II, uma nova unidade que se destina à montagem da nova máquina: a Mayor. Esta é a primeira máquina de café profissional para a restauração, totalmente desenvolvida pela Delta.

O comendador Rui Nabeiro explicou-nos esta fábrica “vai ter muito movimento porque temos um volume de trabalho que nos permite isso mesmo. Este projeto surgiu com o objetivo de criar postos de trabalho num sector que se liga ao nosso”.

“Nos próximos meses vão ser produzidas mais duas máquinas ainda mais evoluídas que a primeira. A Mayor é uma máquina semiautomática que precisa de força para ser utilizada. Agora vamos criar dois modelos automáticos e onde se usa mais a tecnologia”, salientou o comendador.

A inauguração da

InauguraoTecnideltaIID Tecnidelta II contou com a presença do Ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, que nos referiu que “isto é um projeto apoiado pelos fundos do anterior quadro mas é também emblemático e representativo daquilo que o país precisa e que nós queremos apoiar com o novo quadro. É fundamental, nós termos projetos como este e que este grupo económico representa”.

“Para termos uma economia internacionalmente competitiva precisamos de projetos que partam da inovação e de uma capacidade de gestão qualificada”, destacou.

Quanto ao novo quadro comunitário, “Portugal 20 20”, o ministro-adjunto garante que “estes apoios constituem oportunidades únicas para os empresários do Alentejo pois os projectos de investimento empresarial, nos territórios de baixa densidade, terão comparticipações reforçadas dos fundos europeus e concursos específicos para candidaturas”.

João Manuel Nabeiro, administrador da empresa Delta Café, mostrou-se “orgulhoso com este trabalho que foi pensado, tratado e agora implementado”.

A diretora geral da Adega Mayor, Rita Nabeiro, recordou a sua infância na Delta revelando “orgulho em pertencer a esta família e também a esta empresa”.

Ricardo Pinheiro, presidente da câmara municipal de Campo Maior, considera que “este novo projeto vai trazer valor acrescentado ao concelho e às pessoas. A forma como vamos abraçar e trabalhar em torno desta empresa é, sem dúvida, um momento importante para mim e para os campomaiorenses”.

Para António Costa Dieb, presidente da CCDR Alentejo, “esta inauguração é a prova de que no Alentejo existem empresas muito competitivas, com projeção internacional e há empresários extremamente empreendedores e exemplares na sua responsabilidade social”.

Já João Carlos Laranjo, diretor do Instituto de Segurança Social do distrito de Portalegre, refere que são “investimentos destes que fazem falta ao Alentejo”.

Atualmente a Tecnidelta emprega cerca de 260 colaboradores, em 21 departamentos a nível nacional, sendo a sua sede na zona industrial de Campo Maior.