Árbitros admitem greve devido a falta de pagamento de verbas

arbitroA Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) fez saber hoje que a Liga de Clubes falhou o pagamento de verbas em falta aos árbitros e admite agora, em último recurso, uma paragem dos campeonatos como forma de luta.

Os árbitros esperavam receber, até à passada segunda-feira, 25 por cento dos salários e prémios relativos aos meses de julho e agosto, tal como tinha ficado acordado com o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Mário Figueiredo, mas tal não aconteceu.

Os árbitros admitem agora “uma paragem de campeonato”, que contemplam como último recurso.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional – atualmente em processo eleitoral – atravessa dificuldades financeiras. No início do mês, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, explicou que a Liga de clubes gasta 12 milhões de euros apenas com a organização das provas profissionais e a arbitragem e gera receitas de três milhões, pelo que tem um défice de exploração de nove milhões.