“Os Verdes” questionam Contratos Emprego-Inserção nas escolas públicas

LogoVerdesO Grupo Parlamentar “Os Verdes” entregou na Assembleia da República algumas questões sobre a ocupação indevida de postos de trabalho nas escolas públicas, no âmbito dos Contratos Emprego-Inserção, “com a utilização de desempregados no desempenho de funções permanentes na área do apoio social, ao contrário do que estipula a lei”.

Miguel Martins, dirigente nacional de “Os Verdes”, defende que a “ocupação indevida” dos postos de trabalho “perpetua a mão-de-obra barata e conduz ao empobrecimento dos desempregados”. O dirigente lembra que “a escassez de auxiliares de educação nas escolas públicas tem sido colmatada com o recurso a pessoas que se encontram inscritas no desemprego”. “Os Verdes” questionam o Ministério da Educação e Ciência se as pessoas “contratadas” têm qualificações adequadas para trabalharem em estabelecimentos de ensino.

“Os Verdes” dirigem ainda algumas perguntas ao Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, entre elas, se o mesmo “não considera que o trabalho socialmente necessário tem perpetuado o desemprego, a precariedade, a instabilidade e a exploração destas pessoas, quando deveria ser o próprio ministério, neste caso, a proceder à contratação de auxiliares de ação educativa”.