Évora: Hospital do Espírito Santo abre inquérito sobre inoperacionalidade da VMER

vmer_evoraA VMER de Évora voltou a falhar o socorro a um doente em paragem cardiorespiratória, que  acabou por morrer, na passada terça-feira.

Mais uma vez a VMER voltou a estar inoperacional alegadamente por falta de recursos humanos. Este é o terceiro caso conhecido, envolvendo vítimas mortais, em que a VMER de Évora se encontrava indisponível quando solicitada para uma situação de emergência, depois de, em abril deste ano, não ter participado no socorro a dois homens que sofreram um acidente, perto de Reguengos de Monsaraz, e que acabaram por falecer.

Também no dia 25 de dezembro de 2013, a VMER se encontrava inoperacional quando um acidente na Estrada Nacional (EN) 114, entre Évora e Montemor-o-Novo, envolvendo dois automóveis e um cavalo, provocou quatro mortos e quatro feridos graves.

A Administração do Hospital do Espírito Santo de Évora já fez saber através de comunicado que vai proceder à abertura de um inquérito interno para averiguar as circunstâncias do que se passou.

No mesmo documento o conselho de administração da unidade hospitalar revelou que analisou a situação numa reunião realizada na passada quarta-feira, tendo determinado «a abertura de um inquérito interno para averiguar os factos».

O conselho de administração do hospital fez saber ainda que «a escala de setembro da VMER tem todos os turnos operacionais até ao fim do mês».