Avis inaugura Centro Interpretativo e Museu do Campo Alentejano

municipio_avisO Município de Avis inaugura hoje pelas 17h00, dois novos equipamentos municipais de utilização coletiva – o Centro Interpretativo da Ordem de Avis (CIOA) e o Museu do Campo Alentejano (MUSCA), em cerimónia a realizar, no Claustro do Convento de S. Bento de Avis.

Expostos, pela 1a vez, ao público estes dois espaços museológicos, instalados, respetivamente, na ala sul do Claustro norte e na Sala do Capítulo e Sala de Leitura dos Monges do antigo Convento de S. Bento de Avis surgem inseridos no projeto de “Conservação da Ala Poente do Claustro Velho e Espaços Adjacentes do Mosteiro de S. Bento de Avis”, parte integrante da “Regeneração Urbana no Centro Histórico de Avis”, candidatado, pelo Município de Avis, ao INALENTEJO – Programa Operacional do Alentejo 2007/2013, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional – QREN, devendo funcionar como pólos de acolhimento turístico e de investigação, proporcionando condições, ainda mais reforçadas, para a acreditação do Município de Avis como pólo difusor de cultura.

De acordo com a explicitação e fundamentação teórica que respaldou esta intervenção, particularmente no que tange às suas caraterísticas, o Centro Interpretativo da Ordem de Avis criado pelo Município de Avis irá contar com a parceria de diversas Entidades, nomeadamente Instituições governamentais nacionais, culturais e de ensino superior, para o desenvolvimento deste projeto que tem por base o estudo do património histórico e artístico afeto à Ordem de Avis, assim como a salvaguarda, a promoção e a divulgação do património material e imaterial relativo à Ordem de Avis e ao Convento de S. Bento de Avis, classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1949.

No piso térreo, além da Loja e da Sala de Exposição de Longa Duração “que conduz o visitante por uma Time line sobre a importância da Ordem de Militar de Avis e da vila, através dos séculos”, o Centro Interpretativo da Ordem de Avis alberga, no piso superior, o Arquivo Histórico, espaço que contempla a existência de vários fundos documentais e de uma pequena biblioteca de temática local. O Arquivo está equipado com laboratório/sala de expurgo e reservas, destinadas exclusivamente aos procedimentos de tratamento documental, ao nível da higienização e desinfestação.

Conta ainda com uma sala multiusos, designada para o serviço educativo, conferências, Workshops e exposições temporárias, e uma sala de leitura, onde é possível consultar diversa documentação, assim como a página Web do Centro Interpretativo.

Da “profunda intervenção de requalificação” efetuada com o objetivo de valorizar estes espaços, respeitando a autenticidade do conjunto monástico, resultou também o Museu do Campo Alentejano, herdeiro do espólio do Museu Municipal de Avis, essencialmente etnográfico, que irá abrir as suas portas com uma exposição dedicada às questões do Património enquanto memória e herança, particularmente estruturadas em torno das atividades agrícolas e pastoris, com destaque para o montado de sobro e azinho.

Estes dois novos pólos culturais, abertos ao público, de terça a domingo, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, estarão encerrados, semanalmente, à segunda-feira e, anualmente, em 1 de Janeiro e em 24 e 25 de Dezembro.