CORTE DE 14 MILHÕES DE EUROS NO ENSINO SUPERIOR

JoaquimMouratoO Governo anunciou um corte no orçamento para o ensino superior em 14 milhões de euros, são menos 1,45 por cento do que no ano anterior (2013/2014).

Joaquim Mourato (na foto), presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), em declarações à Rádio Nova Antena, diz ter recebido a notícia com surpresa e alerta que os institutos politécnicos não aguentam mais cortes orçamentais.

Instituições não suportam mais cortes

“Foi com surpresa que ontem, dia 12, o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, em reunião, com a secretaria de Estado do Ensino Superior recebeu a notícia de que se preparam para mais um corte de 14 milhões de euros, o que corresponde a mais um 1,45 por cento, relativamente ao orçamento para o presente ano. Ficámos perplexos com esta medida. O ministro conhece perfeitamente a situação das instituições e sabe que estamos a sofrer cortes de há nove anos para cá e, portanto, já não é possível acomodar mais cortes. Estamos com enormes dificuldades no presente ano. A maior parte das instituições já não tem capacidade para honrar compromissos assumidos até ao final do ano. Não vimos como vai ser possível gerir um orçamento ainda mais curto para 2015”.

“Cortes estão a chegar ao osso” – Mourato

O presidente do CCISP chama a atenção para as enormes dificuldades que se vivem.

“O ensino superior continua a emagrecer e já não cortamos nem gordura nem musculo. Estamos a chegar ao osso”.

As principais consequências de mais este corte ainda não são comentadas por Joaquim Mourato, uma vez que ainda é desconhecido o plafond para cada uma das instituições de ensino superior.