IGREJAS CONSIDERADAS COMO MONUMENTOS DE INTERESSE PÚBLICO

ConventodeSFranciscoQuatro igrejas e uma capela em várias zonas do país foram classificadas esta segunda-feira pelo Governo como monumentos de interesse público. 

De acordo com uma portaria publicada esta segunda-feira em Diário da República pela Secretaria de Estado da Cultura, uma das igrejas é a de Nossa Senhora da Graça do Divor, no distrito de Évora, é distinguida pelo seu interior, que “alberga um notável conjunto de azulejaria seiscentista dos anos 30 do século XVII”. 



Foi ainda classificada a Igreja da Misericórdia de Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja, que corresponde a “um modelo maneirista de gosto regional e despojamento característico do estilo chão”, com destaque, no exterior, para “o delicado e exuberante portal manuelino” e, no interior, o retábulo barroco do altar. 

Outro monumento considerado de interesse público é a Igreja de Santo Isidoro, em Cavernães, distrito de Viseu, que resulta da campanha de renovação que ampliou, ao longo do século XVIII, um primitivo templo quinhentista, em que se realça a “riqueza do património integrado do interior: talha e pintura”. 

Também no distrito de Viseu foi classificada a Capela da Senhora da Saúde, edificada na segunda metade do século XVI, onde se destaca o “importante conjunto de pinturas murais”, no interior. 

Outro monumento de interesse público decidido pelo executivo é o conjunto da Igreja e antigo Convento de São Francisco em Castelo de Vide, no distrito de Portalegre, fundado em 1585.