Arraiolos: Município contra encerramento de serviços públicos no concelho

arraiolos_contra_fecho_escolasSílvia Pinto, presidente da Câmara Municipal de Arraiolos reafirmou a necessidade de defender a continuidade em funcionamento dos serviços públicos do concelho, a importância da Escola Pública e do não encerramento das Escolas das Ilhas, Igrejinha, S. Pedro da Gafanhoeira e Sabugueiro. 

A Câmara Municipal de Arraiolos, Junta de Freguesia de Arraiolos, Junta de Freguesia de Vimieiro, Junta de Freguesia de Igrejinha, União das Freguesias da Gafanhoeira (S. Pedro) e Sabugueiro, União das Freguesias de S. Gregório e Santa Justa, União de Sindicatos do Distrito de Évora, Sindicato dos Professores da Zona Sul, Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e o Movimento de Utentes do Concelho de Arraiolos – serviços públicos, saúde e educação –, subscreveram um manifesto em defesa dos serviços públicos, e de repúdio ao encerramento de escolas, tendo promovido uma concentração onde se exigiu o fim das medidas de fecho de serviços públicos, considerando que estas contribuem para o despovoamento do concelho e do interior do país.
Após usarem da palavra representantes do Sindicato dos Professores da Zona Sul e do Sindicatos dos Trabalhadores Judiciais, foi aprovada uma resolução onde se apela “à população, aos pais e encarregados de educação, aos trabalhadores e às associações e entidades do concelho que participem nas ações em defesa dos serviços públicos”, bem como se exige a intervenção do “Presidente da República na defesa da Constituição da Republica, pois este atentado contra os serviços públicos viola claramente o artigo 6.o da lei fundamental do País.”
Refira-se que a Câmara Municipal anunciou um pedido de reunião à Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares/Direção de Serviços da Região Alentejo, sendo que foram efetuadas reuniões com pais e encarregados de educação nas escolas sinalizadas pelo Governo para encerrar, estando em curso a recolha de abaixo-assinados.