Turismo e crescimento económico junta empresários do concelho de Viana do Alentejo

II_encontro_empresariosA Quinta do Cerrado, em Viana do Alentejo, acolheu no passado dia 29 de março, o II Encontro de Empresários do Concelho, para discutir o turismo e o crescimento empresarial, uma iniciativa da responsabilidade do Município e do CLDS + (En) Frente +.

A iniciativa que juntou cerca de 40 empresários dos mais variados setores de atividade, pretendeu promover uma aproximação entre os atores económicos locais, em torno de uma temática que se assume como crucial para os empresários dos dias de hoje – o turismo e o desenvolvimento económico – representando, ao mesmo tempo, um leque de oportunidades para todos.

Na abertura da sessão, o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, Bernardino Bengalinha Pinto salientou a importância destes encontros que pretendem, na sua opinião, “aproximar os empresários”. Para o autarca “o concelho tem um grande potencial turístico com todo o seu património natural, cultural, material e imaterial, para além da gastronomia e eventos” que deve ser aproveitado. Bengalinha Pinto destacou ainda a distinção atribuída à Romaria a Cavalo pela Turismo do Alentejo, no âmbito dos Prémios Turismo do Alentejo 2013. No que toca à Arte Chocalheira, o autarca está convicto que será classificada como património imaterial da Humanidade pela UNESCO, opinião partilhada pelo presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, ERT que espera que até 2020, 8 bens sejam classificados com o selo da UNESCO e que o Alentejo seja o 1º destino turístico certificado do mundo.Ceia da Silva disse ainda que “o turismo não pode ser visto isoladamente” é necessário associá-lo a outros setores. No que toca ao desenvolvimento turístico do Alentejo, o presidente da ERT, garante que o Alentejo “não é conhecido lá fora e que existe um grande trabalho a fazer nesse sentido”, garantindo que “o Alentejo só é trabalhado como marca turística há 4 anos”. Ceia da Silva apontou ainda como prioridade a certificação do Destino Alentejo.

A sessão teve como oradores Carlos Cupeto, da Universidade de Évora, Nuno Grave e João Mendes, da Associação dos Amigos das Alcáçovas, Paula Paulino, diretora executiva do NERE, Cláudia Rodrigues, coordenadora do CLDS + (En) Frente + e ainda Linda Baixinho, Técnica do Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Económico.

Em cima da mesa estiveram temas como o Turismo e o Desenvolvimento Local Inteligente, visto como uma oportunidade mas ao qual ainda falta a estruturação de uma oferta integrada; a Dinamização de Rede de Empresas locais – Serviços e apoios; o Papel do CLDS – Contrato Local de Desenvolvimento Social nas Empresas Locais; Medidas de apoio à contratação (Medida Estágios Emprego, Medida Estímulo 2013 e Apoio à Contratação via Reembolso da Taxa Social Única) e, ainda a apresentação do Projeto Alcáçovas Outdoor Trails e da empresa “Quinta do Cerrado”.

No decorrer do encontro foram assinados dois protocolos. O primeiro entre o Município de Viana do Alentejo, as Juntas de Freguesia de Alcáçovas e Viana do Alentejo e a Associação dos Amigos das Alcáçovas. O segundo protocolo de colaboração foi assinado entre o Município de Viana do Alentejo e o NERE.

No final do encontro houve tempo para o convívio à volta da mesa, recheada por produtos gentilmente cedidos por empresas do concelho.