Violência doméstica aumenta em Portugal

ViolenciaDomesticaA violência doméstica é a grande preocupação para este ano.

Foram registados 640 casos de violência doméstica. Aumentou também o número de vítimas mortais deste tipo de violência que tirou a vida a 40 pessoas em 2013, representando um aumento de 2,4%. O secretário-geral dos Sistema de Segurança Interna, Antero Luís, garantiu, que “já há um plano estratégico para a questão da violência doméstica” mas, sublinhou, que “é muito difícil atuar na área da prevenção neste contexto”.

Quanto à grande preocupação para o ano corrente, Antero Luís destaca a violência doméstica. A criminalidade em Portugal diminuiu A criminalidade global, assim como os crimes mais graves e violentos, diminuiram o ano passado em Portugal. De acordo com o Relatório anual de Segurança Interna, a que o Correio da Manhã teve acesso, o número total de crimes participados às polícias e forças de segurança em 2013 diminuiu 6,9%. São os números mais baixos da última década. O ano passado, foram denunciados à Polícia Judiciária, à PSP e à GNR 368 mil crimes. Menos 27 mil em relação a 2012. Também a criminalidade violenta e grave desceu. A queda foi de 9,5%. Foram registados 20 100 casos, menos dois mil casos do que no ano anterior. O crime desceu em praticamente todo o país sendo que, os distritos da Guarda e de Viana de Castelo foram a exceção. Lisboa continua a ser a região com mais criminalidade, tendo registado mais de 90 mil crimes. No particular do crime violento, Bragança, Coimbra, Viana do Castelo e Viseu registaram subidas, tendo todos os outros registado menos casos. Mas nem tudo são boas notícias. A violência doméstica aumentou, bem como os crimes sexuais. Subiram ainda as burlas, os raptos e os roubos a farmácias, estações dos correios e postos de abastecimento de combustíveis.