Balanço Operação Seatbelt da GNR

Seatbelt-GNRA Guarda Nacional Republicana desenvolveu de 10 a 16 de Março uma fiscalização do uso do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças (SRC), direcionando as ações para as vias onde as infrações por falta de uso dos dispositivos de retenção são mais frequentes.

De acordo com o Major Rogério Copeto da GNR de Évora foram destacados para esta operação, no distrito de Évora, 290 militares que fiscalizaram um total de 1538 condutores, dos quais 913 foram testados, havendo a registar 5 com excesso de álcool, tendo daí resultado uma detenção. Foram também elaborados 129 autos de contra-ordenação, dos quais 4 por falta de cinto e 4 por falta de sistemas de retenção para crianças.

Durante a operação, foram fiscalizados a nível nacional 19.163 condutores, dos quais 607 não faziam uso do cinto de segurança. Foram ainda detetadas 60 crianças que não faziam uso do SRC durante a viagem. No período da operação foram detidos 62 condutores (21 por excesso de álcool, 22 por falta de habilitação legal e 19 por outros crimes) e detetadas 4.193 contraordenações, destacando-se 331 por utilização do telemóvel no ato da condução, 258 por falta de inspeção periódica obrigatória, 96 infrações a tacógrafos, 83 por condução sob o efeito de álcool e 82 por falta de seguro.