Câmara Municipal de Évora pretende deixar o Sistema Multimunicipal de Águas do Centro Alentejo

CMEvoraA autarquia de Évora pretende deixar o Sistema Multimunicipal de Águas do Centro Alentejo.

De acordo com Carlos Pinto de Sá, Presidente da Câmara Municipal de Évora, este contrato é um “devaste para as finanças do municipio”, sendo “mais de metade da dívida anual da autarquia ao sistema multimunicipal de águas”.

Segundo Carlos Pinto de Sá, esta decisão já foi transmitida ao Sistema Multimunicipal de Águas do Centro Alentejo.

A autarquia procura agora uma alternativa para um problema que, de acordo com o Presidente da Câmara Municipal de Évora, é uma “questão de ordem política”.

As tarifas que são cobradas ao municipio não são ajustadas com a autarquia mas sim fixadas pelo governo.

A autarquia de Évora pretende com esta medida reequilibrar as suas contas.

Recorde-se que aquando da tomada de posse de Carlos Pinto de Sá como presidente da Câmara Municipal a dívida global da autarquia se fixava nos 83 milhões de euros.