ASPIG com muitas preocupações após reunião com Ministro

ASPIGAssociação Sócio – Profissional Independente da Guarda (ASPIG)  reuniu com o ministro da administração interna e transmitiu ao governante algumas das suas principais preocupações:

O corte de relações com o Comando Geral da Guarda  foi um dos assuntos em destaque, de acordo com o presidente da direção nacional da ASPIG, José Alho.

Outra das preocupações da associação é a idade mínima para a passagem à situação de reserva dos militares, que atualmente é de 55 anos, poderá fixar-se nos 58 anos.

Quanto ao ingresso na GNR de novos elementos, foi dito à ASPIG que se realizariam cursos de formação de guardas, embora de forma faseada.

A associação pede ainda a regulamentação urgente do horário de referência para a GNR.