Centro de Formação da GNR em Portalegre Pode encerrar

Centro_de_Formao_Portalegre_da_Escola_da_Guarda1O Governo pondera a possibilidade de encerrar o Centro de Formação da GNR em Portalegre e ”agregar” todos os formandos no Centro de Formação da GNR na Figueira da Foz.

Ainda não é conhecida a decisão definitiva, mas a presidente da Câmara de Portalegre, Adelaide Teixeira, revelou que “ O ministro da Administração Interna (MAI) disse-me que ainda não há uma decisão tomada, mas tudo leva a crer que há a possibilidade muito forte dessa informação se vir a concretizar”.

Adelaide Teixeira explicou que o ministro evocou racionalização de custos para justificar o encerramento do centro.

“O ministro fala num grande investimento na ordem dos 25 milhões para a construção de uma nova escola, mas isso não é verdade. Nos só queremos a manutenção do Centro, que tem capacidade para ter aqui 700 instruendos (…) este centro tem em termos de custo anual um valor de 159 mil euros”.

A autarca revela preocupação com o impacto social e económico que este encerramento possa ter no concelho de Portalegre.

Reações:

O deputado socialista Pedro Marques, eleito pelo distrito de Portalegre na Assembleia da República, revelou a sua oposição sobre esta matéria, afirmando que “o centro tem muita relevância para o concelho de Portalegre (…) o distrito está cada vez mais envelhecido e desertificado e não a retirar os poucos serviços públicos da administração central que existem que se combate esta tendência. Não é sequer um custo significativo que o governo tem com aquele centro, que é bastante eficiente”.

Cristovão Crespo, deputado eleito pelo PSD pelo círculo eleitoral de Portalegre, recusou prestar declarações, justificando que não comenta “possibilidades”.

Por sua vez, José Alho, presidente da direção nacional da ASPIG – GNR  Associação Sócio – Profissional Independente da Guarda,  manifestou o seu total desacordo,  caso o centro venha a ser desativado em Portalegre, afirmando que “mais uma vez o interior e a região Alentejo são os prejudicados”.

População concentra-se num “Abraço” pelo Centro

A População foi desafiada a formar um cordão humano, hoje, pelas 18:00, para dar um “abraço” ao Centro de Formação da GNR, no sentido de reclamar a sua manutenção na cidade.

A incorporação de 400 homens prevista para os próximos dias no centro de formação da GNR de Portalegre foi entretanto congelada.

Rádio Nova Antena tentou ainda contatar o comando do centro de formação da GNR de Portalegre, mas sem sucesso.