Exames Nacionais: Média do exame de Português iguala pior resultado de sempre

notas_exames

A Média nacional ficou-se pelos 8,9 numa escala de 0 a 20, tal como em 2011.

O Ministério da Educação e Ciência optou por não separar os resultados dos dois exames realizados nesta 1.ª fase na sequência das perturbações geradas com a greve geral de professores.

O certo é que a média nacional divulgada nesta quinta-feira pelo MEC, que junta as duas provas, empata com o pior resultado obtido neste exame — 8,9 (numa escala de 0 a 20), obtida também em 2011.

A percentagem de negativas subiu para 55%. Ou seja, mais de metade dos alunos chumbaram no exame, o que não quer dizer que tenham reprovado à disciplina, já que o resultado destas provas apenas conta 30% para a classificação final dos alunos. Feita esta ponderação, a taxa de reprovações a Português subiu de 8% para 10%, a mesma também registada em 2011.

Recorde-se que alguns alunos não puderam fazer a prova de português na 1ª fase, a 17 de junho, devido à greve dos professores. Os alunos de quatro escolas em que se registaram protestos nesse dia também puderam repetir a prova no dia 2. No dia 17, realizaram a prova de Português 56.878 alunos; no dia 2 de Julho, compareceram 13.755. A prova de Português é obrigatória para todos os alunos do 12.º ano.

As médias dos outros exames realizados pelos alunos do 11.º e 12.º ano foram divulgadas esta quarta-feira. Os resultados de ontem confirmam um cenário de desastre, com médias negativas em 12 das 19 provas realizadas, entre elas as que são as mais concorridas deste nível de ensino.