Calor: Alerta Vermelho mantém-se. Hospitais da região não registam aumento de episódios associados

alerta-vermelhoA Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo emitiu um comunicado no qual adverte que a região está sob alerta vermelho, o mais grave, devido ao calor.

O alerta é válido para o dia de hoje, no âmbito do Plano de Contingência para temperaturas extremas adversas.

O alerta é extensível à área geográfica dos distrito de Portalegre, Évora e Beja e dos concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines.

Este organismo definiu como critérios o facto de há vários dias consecutivos de registarem temperaturas acima dos 38º.

As altas temperaturas contribuem também para a ocorrência de incêndios. Na região, o risco de incêndio é elevado e muito elevado, e o índice ultravioleta atinge hoje o nível 10, ou seja Muito Alto.

Devido a estas temperaturas os efeitos para saúde pública são altos, no entanto, e de acordo com fontes nos hospitais do Distrito, não foi verificado um aumento de episódios associados ao calor.

Por isso, a Administração Regional de Saúde recomenda o aumento de ingestão de água ou sumos de fruta naturais, sem açúcar; evitar consumo de bebidas alcoólicas; nos períodos de maior calor procurar permanecer em ambientes frescos; utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, roupa solta e clara, e protector solar com factor igual ou superior a 30; moderar a exposição directa ao sol entre as 11:00 e as 17:00 horas; evitar a exposição directa de crianças ao sol; reforçar a vigilância a idosos e doentes crónicos, nomeadamente dos que vivem sozinhos; moderar as actividades ao ar livre que exijam esforços físicos, especialmente desportivas e de lazer; os trabalhadores no exterior devem proteger-se com vestuário adequado e fazer uma boa hidratação.