Fundo de Apoio Social da Universidade de Évora apresentado hoje

UniversidadeEvoraA Universidade de Évora apresenta hoje, dia 21, o Relatório do Fundo de Apoio Social da Universidade de Évora (FASE-UÉ), relativo ano letivo 2012/2013. A iniciativa reunirá, entre outras pessoas, mecenas e beneficiários numa sessão pública marcada para as 10 horas, na Sala dos Docentes da Universidade de Évora (Colégio do Espírito Santo).

Todos os candidatos, 39 estudantes de 22 cursos diferentes, em condições de receber bolsa, foram apoiados pela Universidade de Évora. A atribuição das bolsas, com valores entre 734€ e 1578€, só foi possível graças a dois fatores: o apoio de mecenas que se associaram ao programa; e ao facto de a Universidade de Évora ter afetado ao FASE-UÉ uma parte do valor total correspondente ao aumento das propinas deste ano letivo.

Ascenção, Gomes, Cruz & Associado – S.R.O.C.; Banco Espírito Santo, S.A.; Beltrão Coelho (Alem-Tejo) Equipamentos de Escritórios, Lda; Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A.; Cortes de Cima, S.A.; EGSP – Energia e Sistemas de Potencia, Lda; GEDI – Gabinete de Estudos e Divulgação Informática, S.A.; e Manuel Rui Azinhais Nabeiro, Lda, são, por ordem alfabética, as entidades que apoiaram financeiramente a constituição do FASE-UÉ.

O apoio concedido aos estudantes da Universidade de Évora, através do FASE-UÉ, assenta nos princípios da solidariedade intergeracional e de retorno à comunidade. Assim, os beneficiários de bolsa efetuaram 75h de trabalho em regime de voluntariado, desenvolvido em instituições de cariz cultural ou de solidariedade social, ou em atividades de reconhecida relevância para a Universidade de Évora.

Aquela atividade de voluntariado está enquadrada nas obrigações regulamentares dos bolseiros, “sendo também bastante útil para a formação cívica dos estudantes, permitindo-lhes crescer e tornarem-se cidadãos mais conscientes”, considera João Nabais, Pró-Reitor para as Relações com a comunidade.

Recorde-se que o FASE-UÉ nasceu em 2012 para dar apoio aos estudantes com dificuldades económicas, devidamente comprovadas, e envolve a atribuição de uma bolsa para pagamento total ou parcial da propina, senhas de refeição e/ou comparticipação dos custos de residência universitária. O apoio prestado a cada aluno tem a duração de um ano letivo, podendo cada aluno candidatar-se em anos letivos seguintes. O FASE-UÉ tem também como finalidade promover a solidariedade e equidade social, bem como a redução do abandono escolar.

Segundo Carlos Braumann, Reitor da Universidade de Évora, “este fundo dá um contributo decisivo para o desenvolvimento intelectual e escolar de todos em igualdade de circunstâncias e oportunidades, independentemente da situação económica de cada um.”