GNR sinaliza dois cidadãos estrangeiros por viverem em situação de extrema pobreza

GNR

Uma patrulha do Posto Territorial da GNR de Portel sinalizou dois cidadãos ucranianos de 51 e 59 anos a residir num monte perto da localidade, por se encontrarem a viver na total ausência de condições.

A habitação era constituída por umas ruinas onde não existe corrente elétrica, água e esgotos, sendo as necessidades fisiológicas feitas na rua.

Uma vez que os cidadãos se encontram em situação irregular no nosso país, foram detidos e passaram a noite nas instalações do Posto de Portel, onde tiveram o primeiro banho de há vários meses. Onde também ainda ontem jantaram e já hoje tomaram o pequeno-almoço e almoçaram, sendo que todas as refeições foram fornecidas pela Santa Casa da Misericórdia de Portel.

No dia de ontem os cidadãos foram presentes no Tribunal de Portel, tendo por sua vez, sido confiados á guarda dos Serviços de Estrangeiro e Fronteiras, que acompanham a situação desde o primeiro momento, ficando o mesmo encarregado de os transportar para o Centro de Acolhimento Temporário para Estrangeiros do Aeroporto de Lisboa, onde irão permanecer até regressarem ao seu país de origem, por ser esse o desejo de ambos, passando antes pela Cáritas de Évora onde receberão roupa e calçado novo.