Conselho de estado apela a disciplina financeira

CavacoO Conselho de Estado esteve reuinido ontem no Palácio de Belém. A principal conclusão desta reunião foi a necessidade de “um equilíbrio entre disciplina financeira, solidariedade e estímulos à economia na União Europeia”.

O órgão consultivo do Presidente da República, “entende que o programa de aprofundamento da união económica e monetária deve criar condições para que a União Europeia e os estados-membros enfrentem o flagelo do desemprego que os atinge e reconquistem a confiança dos cidadãos, devendo ser assegurado um adequado equilíbrio entre disciplina financeira, solidariedade e estímulo à actividade económica”.

A reunião abordou também a situação da banca e da garantia dos depósitos.

Os conselheiros analisaram ainda “a perspectiva do reforço da coordenação das políticas económicas e da criação de um instrumento financeiro de solidariedade destinado a apoiar as reformas estruturais dos Estados-Membros, visando o aumento da competitividade e o crescimento sustentável”.

O encontro, que teve como tema as “perspectivas da economia portuguesa no pós-troika, no quadro de uma união económica e monetária efectiva e aprofundada”, começou cerca das 17h10 e durou quase sete horas.