FADO E FLAMENCO TÊM ENCONTRO MARCADO EM BADAJOZ (ESPANHA)

fadoflamencoBADASOM, o Festival de Flamenco e Fado, regressa mais uma vez à cidade vizinha de Badajoz (Espanha) e, como cada ano, vem acompanhado pela música tradicional portuguesa e as suas grandes vozes no panorama internacional.

Entre 10 e 13 de Julho o Auditório Ricardo Carapeto de Badajoz recebe algumas das sonoridades mais marcantes da cultura espanhola e portuguesa que voltam a juntar-se nesta cidade transfronteiriça. Com Carlos do Carmo e Carminho a representarem o Fado.

BADASOM começa no dia 10 de Julho, com o guitarrista Paco de Lucía, que dispensa apresentações, y a artista espanhola, María Berasarte, que se apaixonou há alguns anos pelo Fado e interpreta fado cantado em castelhano.

A 11 de Julho é a vez do grande fadista Carlos do Carmo e da actuação de Extremadura, Territorio Flamenco, que reúne jovens artistas extremenhos de flamenco de diversos estilos.

Na sexta-feira, dia 12 de Julho, será Carminho quem sobe ao palco. Partilhará esta mágica noite com outra grande artista espanhola, Diana Navarro, cuja música está inspirada nos ares do sul da Andaluzia.

 

 

 

Mas este ano, e como novidade, além de poder apreciar o fado com maiúsculas, BADASOM abre as portas a outras músicas, e decidiu contar com um dos grupos portugueses com mais repercussão a nível internacional, os Buraka Som Sistema, cuja actuação está prevista para o último dia do festival, a 13 de Julho. Os Buraka Som Sistema partilham a noite com Macaco, grupo espanhol de grande actualidade cuja música é um exercício de imaginação, qualidade, mestiçagem, energia e universalidade.

 

 

 

Este Festival, organizado pelo Governo da Extremadura e pela Câmara Municipal de Badajoz, com o patrocínio de Cafés Delta, pretende mostrar duas músicas e dois sentimentos, dois selos de identidade e o melhor no panorama musical de Espanha e Portugal nas noites estivais de Badajoz.