IEFP INICIA AÇÃO DE FORMAÇÃO DE SERVIÇO DE ANDARES EM HOTELARIA EM VILA VIÇOSA

IEFP_Vila_Viosa

Iniciou-se esta semana em Vila Viçosa, uma ação de formação de Serviço de Andares em Hotelaria, promovida pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional – Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora, dirigida a adultos com idade igual ou superior a 18 anos, sem a qualificação adequada para efeitos de inserção ou progressão no mercado de trabalho nem a conclusão do ensino básico e que no final irão obter equivalência ao 9º ano de escolaridade além de frequentarem uma componente prática na área do turismo e hotelaria.

O curso (Educação Formação de Adultos) visa elevar os níveis de habilitação escolar e profissional da população portuguesa, através de uma oferta integrada de educação e formação que potencie as suas condições de empregabilidade e certifique as competências adquiridas ao longo da vida, numa clara aposta do IEFP em formar desempregados para melhor os preparar para o mercado de trabalho, de acordo com as potencialidades de cada região, neste caso, o turismo rural e hotelaria com grandes potencialidades na zona dos mármores, onde recentemente cresceu bastante a oferta hoteleira.

A ação decorre num espaço disponibilizado pela Camara Municipal de Vila Viçosa, a qual teve também um importante papel na identificação do tipo de formação mais adequada às carências e oportunidades de trabalho do concelho. Foi neste sentido, que o Delegado Regional do Alentejo do IEFP, I.P., José Palma Rita, que participou na sessão de abertura, salientou a importância das autarquias neste processo de orientação da qualificação dos recursos humanos regionais, ajudando o IEFP a responder mais ajustadamente à nova realidade no que se refere à situação do mercado de emprego atual.

Os mais recentes valores do desemprego mostram que quem tem menos qualificações são os que mais ficam desempregados por perda de emprego, sendo igualmente os desempregados com menos qualificações aqueles que demoram mais tempo a regressar ao mercado de trabalho, através de um novo emprego, pelo que cresce, neste contexto, a importância de uma maior mobilização da comunidade e dos atores para o combate ao desemprego por via da melhoria das qualificações dos desempregados e do estímulo ao empreendedorismo, valorizando-se os valores individuais e a exploração económica dos recursos locais, que o IEFP apoiará, através das medidas ativas de emprego, entre elas a qualificação profissional.