EMAS DE BEJA – 2013, o caminho para a consolidação

emas_beja

A Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja, EEM, atendendo à sua natureza de Empresa Municipal, tem como objeto principal e prioritário da sua atividade, assegurar continuamente a distribuição de água de qualidade adequada e a drenagem e tratamento das correspondentes águas residuais, a todos os seus clientes, no universo de atuação correspondente ao Concelho de Beja. A Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja, enquanto entidade gestora em “baixa”, deverá agora, depois de consolidada a sua posição, otimizar o seu quadro de atuação, maximizando economias de escala, de gama e de processo, quer ao nível das suas competências próprias, quer ao nível do ganho de dimensão que possa vir a criar. O contexto atual torna ainda mais necessária a consolidação da sustentabilidade técnica, económica e financeira das entidades gestoras de serviços de águas.

O ganho de dimensão poderá assentar em dois eixos:

a)     Aumento do número clientes a quem prestar serviços, assente numa estratégia de diversificação de clientes ao nível do Laboratório da EMAS mas também da área do saneamento de águas residuais (limpeza, inspeção e desobstrução de coletores) ou na gestão de clientes/gestão de consumos;

b)     Criação de valor acrescentado com participações ativas em investigação e desenvolvimento com vista a criação de novos produtos ou prestação de novos serviços

c)       Alargamento da sua área de atuação com parcerias ou outras formas de atuação em conjunto com as demais entidades gestoras da região; É com base na continuidade da sua atuação num contexto de mudança, que se preparam as intervenções para 2013, novamente em quatro grandes áreas fundamentais: Sistemas de abastecimento de água; Saneamento de Águas Residuais; Atividades auxiliares e comuns; Laboratório da EMAS.

O ano de 2013 ficará também associado à transição para a EMAS de Beja de algumas valências até agora geridas pela Câmara Municipal de Beja, este é pelo menos o espírito da proposta que o atual Conselho de Administração da EMAS vai apresentar à Assembleia Municipal no quadro do contrato de gestão delegada entre as duas entidades.