Borba: Terreiro da Batalha de Montes Claros classificado Monumento Nacional

Terreiro_Montes_ClarosO Governo aprovou em Conselho de Ministros a classificação do Terreiro da Batalha de Montes Claros como Monumento Nacional.

Na mesma reunião foram ainda aprovados decretos que determinaram a classificação de seis novos monumentos nacionais.

O Terreiro da Batalha de Montes Claros fica situado nas Herdades de Travassos e Nogueiras e nas Herdades de Fuseira e Álamo, na freguesia de Rio de Moinhos, no concelho de Borba. Estes terrenos rodeiam o Padrão de Montes Claros, coluna em mármore mandada edificar pelo Príncipe Regente D. Pedro, assinalando o local onde decorreu a Batalha de Montes Claros.

A Batalha de Montes Claros foi decisiva na guerra da Restauração, travada a 17 de junho de 1665, e tornou-se fundamental para a assinatura do acordo de paz entre Portugal e Espanha, estabelecido em 1668. Na estratégica estrada entre Vila Viçosa e Estremoz, o Marquês de Caracena tentou impedir que as tropas portuguesas acudissem Vila Viçosa, onde os espanhóis pretendiam destruir o Palácio dos Duques de Bragança, símbolo da nova dinastia.

 

O Marquês de Marialva e o Conde das Galveias, que comandavam as tropas portuguesas, conseguiram o feito de derrotarem o mais poderoso exército da Europa, mostrando ao Mundo que uma reconquista de Portugal por Espanha seria uma tarefa dispendiosa, demorada e mesmo impossível.

Também o Santuário de N.ª Sr.ª D’Aires em Viana do Alentejo, mereceu a mesma classificação.

Fundada sobre um primitivo templo do século XVI e na proximidade de uma necrópole romana, o Santuário de N.ª Sr.ª D’Aires foi concluído em 1804, depois de seis décadas de obras.

Antigo local de devoção mariana, de estilo barroco do século XVIII, é local de peregrinação. O Santuário conserva no seu interior uma coleção de ex-votos que representam a religiosidade popular.

Todos os anos em abril recebe os peregrinos da Romaria a Cavalo que liga a Moita a Viana do Alentejo e, no quarto domingo de setembro, acolhe a Feira D’Aires, uma das principais romarias do Alentejo. Já a Ermida do Sr. Jesus do Cruzeiro foi construída no século XVIII e situa-se no perímetro da Sr.ª D’Aires.

Recorde-se que o Castelo de D. Dinis, em Viana do Alentejo, também está classificado como Monumento Nacional, desde 1910.