Associação MODA junta grupos corais em Viana do Alentejo

encontro_cantes_corais

O cineteatro vianense, acolheu o XIV Encontro da MODA – Associação do Cante Alentejano, no qual participaram cerca de 35 grupos corais.

Em cima da mesa estiveram a situação do cante no presente – organização dos grupos, cancioneiro, ensaios, atitude em palco, encontros e atuações – realidades transversais a todos os grupos e a candidatura do cante a património imaterial da UNESCO.

A sessão de abertura contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo que agradeceu o convite e a escolha de Viana do Alenejo para a realização do encontro. Bernardino Bengalinha Pinto assegurou que “é com grande interesse que a Autarquia acompanha as questões relacionadas com o cante”, dado que no concelho existem 6 grupos corais – 3 femininos e 3 masculinos. O autarca fez votos para que “a candidatura do cante alentejano a património imaterial seja o embrião para uma valorização mais sustentada e transversal do cante alentejano”.

Para Francisco Teixeira, presidente da Associação MODA, os jovens são vitais no cante alentejano. Por isso, assegura que existem duas abordagens do cante que devem ser encaradas – a existência de escolas do cante e o levar os cante às escolas.

Em cima da mesa esteve ainda a candidatura do cante alentejano a património imaterial da UNESCO. Presente esteve Sala Castelo Branco, membro da Comissão Científica que está a preparar a candidatura. Para além de esclarecer algumas dúvidas colocadas pelos vários grupos, a sua presença no encontro teve como finalidade recolher ideias, informações e sugestões que podem ser incluídas no plano de salvaguarda. Para Francisco Teixeira, esta candidatura “vem devolver ao cante o prestígio que ao longo dos anos foi perdendo”.