Hospital de Elvas: Despacho da ULSNA anulado

HospitalElvasO despacho emitido pela Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) ficou sem efeito.

O documento determinava a impossibilidade do Hospital de Santa Luzia em Elvas, poder prestar serviços a residentes fora da sua área de influência.

Ontem, quinta-feira, em reunião de autarcas com a ARS do Alentejo e ULSNA, a medida foi anulada.

José Robalo, presidente do conselho de administração da ARS -Administração Regional de Saúde do Alentejo, resumiu o encontro com os autarcas, referindo que não há motivo de preocupação para as populações.

À Rádio Nova Antena, a administração da ULSNA, presente na reunião, recusou prestar declarações sobre o tema.

José Rondão Almeida, presidente da Câmara de Elvas, deixou o seu comentário a pós a reunião, revelando-se satisfeito com o fim do despacho, mas alertando que estará “atento ao desenrolar dos acontecimentos”.

Armando Varela, presidente da CIMAA, Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo, frisou a força dos autarcas no “volte face” desta situação e tranquilizou os utentes, pois “tudo fica como estava”.

Isabel Raminhas, vereadora no municipio campomaiorense,  fez o balanço positivo da mesma.

Ouvir aqui depoimentos

Os autarcas das camaras municipais da região reuniram ontem, em Évora, com o presidente do conselho de administração da ARS -Administração Regional de Saúde do Alentejo e o Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA).

O tema em análise foi o despacho da ULSNA- Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, que determina a impossibilidade do Hospital de Santa Luzia em Elvas, poder prestar serviços a residentes fora da sua área de influência. Despacho esse, que após a reunião, ficou sem efeito. 

De acordo com o referido despacho, os custos com os medicamentos serem demasiadamente elevados, onde sugerem que sejam impedidos de tratar, doentes que não são da sua responsabilidade.