Produção de cereais este ano será a mais baixa desde 2005

Pao21agosA produção de cereais no ano agrícola de 2012, “fortemente marcado pela seca”, será “a mais baixa desde 2005”,revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo as previsões agrícolas a 31 de julho do Instituto Nacional de Estatística (INE), “a campanha dos cereais de outono/inverno saldou-se por quebras expressivas, fundamentalmente devido à seca, situação que também afetou a batata, especialmente a de sequeiro”.

Com a colheita “praticamente concluída”, as produções de cereais praganosos caem em 2012 pelo quarto ano consecutivo, com recuos face a 2011 de 30 por cento no triticale, 25 por cento na aveia, 20 por cento no trigo mole, trigo duro e centeio e 15 por cento na cevada.

José Eduardo Gonçalves, da CERSUL- Agrupamento de Produtores Cereais do Sul, diz não estar surpreendido com esta conclusão.

 O mesmo responsável esclarece que a quebra da produção de cereais não é factor preponderante para a subida prevista para o preço do pão.

Ouvir aqui Reportagem

Aumento do preço do pão – Consumidores reagem mal

O preço do pão deverá aumentar entre dez a quinze por cento no próximo mês de setembro. Esta subida fica a dever-se ao aumento dos preços da farinha, dos combustíveis e da electricidade.

De acordo com o Correio da Manhã, os custos de produção dispararam no primeiro semestre do ano em todo o país. À nossa reportagem, os consumidores reagiram mal a esta notícia justificando que se trata de um “bem essencial à alimentação”.