Monsaraz: Cooperação Transfronteiriça hoje em destaque

Quarteto_em_Mim_1A bienal cultural Monsaraz Museu Aberto vai decorrer na vila medieval de Monsaraz até 29 de julho com um programa dedicado ao Cante Alentejano, ao Fado e ao Património.

A celebração da recente escolha do fado como Património Cultural Imaterial da UNESCO e a forte afirmação da importância cultural, social e histórica do cante alentejano enquanto merecedor de igual estatuto, associados à monumentalidade da vila de Monsaraz e desta região, onde o Homem vem transmitindo os seus hábitos culturais há cinco mil anos.

Hoje o dia é dedicado à cooperação transfronteiriça. Assim, pelas 22h, realiza-se no Largo D. Nuno Álvares Pereira, o espetáculo “Sons Ibéricos”. Uma noite preenchida com o flamenco da Peña Flamenca Esther Merino, o folclore do Grupo de Dança e Coro “Fuente de La Plata” e com fados de Lina Sardinha e Joaquina Canete, acompanhadas à guitarra por António Barros e à viola por António José Caeiro. Tal como o fado, neste espetáculo celebra-se igualmente a escolha do flamenco como património mundial.