Câmara Municipal promove ação de sensibilização junto a cozinheiras e assistentes operacionais das cantinas

Na passada sexta-feira, dia 7 de setembro, a Câmara Municipal de Évora (CME) convidou as cozinheiras e funcionárias afetas às cantinas das escolas do Concelho para uma visita a produtores locais, dando a conhecer a origem de alguns dos produtos que recebem semanalmente para confeção das refeições escolares.
Esta iniciativa faz parte de um projeto que a Câmara Municipal está a desenvolver com as uniões de freguesia de Évora (centro histórico), Malagueira e Horta das Figueiras e Bacelo e Srª. Saúde, envolvendo a Trilho – Associação para o Desenvolvimento Rural, e o Ruralentejo – Conselho para o Desenvolvimento Rural do Alentejo e tem como objetivos principais:
1. revisão das ementas escolares, procurando ir ao encontro da sazonalidade, regionalidade e diminuição da distância entre o produtor e a cantina escolar (chamados circuitos curtos).
2. estimular a produção local, em particular a pequena e média, incentivando a utilização de produtos de base local, contribuindo assim para o escoamento da sua produção.
3. formação do pessoal não docente afeto às cantinas;

Neste âmbito, a autarquia começou por apostar na promoção do contacto direto entre os produtores e estes funcionários do município, responsáveis pela chegada dos produtos aos consumidores finais, as nossas crianças.
A união destas instituições em torno do mesmo objetivo prende-se com o facto das entidades reconhecerem e defenderem a valorização do mundo rural, nas mais diversas dimensões, nomeadamente as vendas diretas e as cadeias agroalimentares curtas, estimulando a economia local e favorecendo a ligação das populações às suas origens.
As funcionárias das escolas ficaram a conhecer alguns dos produtores locais e a forma como são tratados e colhidos os produtos que chegam depois às cozinhas das escolas. Questionaram, sugeriram e recolheram informação importante para a preparação das ementas e confeção das refeições.
Esta ação foi acompanhada por Vitor Lamberto da Trilho – Associação para o Desenvolvimento Rural, Joaquim Manuel da Confederação Nacional da Agricultura e os representantes das juntas de freguesia pioneiras do projeto.

Com estas ações, a CME e as juntas de freguesia envolvidas no projeto, pretendem sensibilizar e formar cada vez mais os que, nas escolas, são responsáveis pela alimentação das crianças.
A Vereadora do pelouro, Sara Dimas Fernandes, referiu que “o Projeto está agora a entrar numa segunda fase que engloba três componentes: aumentar o número de refeitórios envolvidos, formação das cozinheiras das cantinas das escolas e a revisão das ementas das cantinas escolares.
Para o efeito a Câmara Municipal já contratou uma nutricionista para proceder à revisão das ementas, respeitando a legislação em vigor, e visando o desenvolvimento de uma estratégia alimentar mais saudável e sustentável, nomeadamente respeitando a sazonalidade – consumir produtos da época; a regionalidade – ementas baseadas em produtos e refeições tradicionais da região; e a utilização de produtos locais de qualidade.
Futuramente, a CME pretende também continuar o trabalho de melhoramento das condições de venda dos pequenos produtores dos tradicionais mercados de Quintaneiros e Hortelões da cidade de Évora, procedendo à aquisição de novas bancas de venda, ao arranjo paisagístico de toda a envolvente aos mercados e desenvolvendo ações de divulgação/promoção e sensibilização.