Câmara de Évora aprovou voto de protesto pela deterioração do serviço ferroviário entre Lisboa e Évora

Anexo_CME1Ag2018A Câmara Municipal de Évora aprovou por unanimidade um Voto de Protesto e Apelo para a Garantia do Serviço Publico Ferroviário Inter-cidades Évora/Lisboa. Neste, a autarquia eborense delibera: “Protestar pela quebra da qualidade do serviço publico Intercidades que liga Évora a Lisboa e que está a penalizar os utentes habituais daquele serviço bem como todos os que querem usar o comboio. Nesta época alta, sublinha-se que se está a prestar um mau serviço ao turismo quando é notório que Évora, cidade património da Humanidade, é um dos mais procurados destinos turísticos no interior; e Apelar à CP e ao Governo para que encontrem, com urgência, soluções que reponham os níveis de qualidade do serviço Intercidades, notando que às palavras de preocupação e apoio ao interior devem corresponder atos e práticas consentâneas”.

No referido voto explica-se ainda que: “nas últimas semanas, a CP tem vindo a substituir, na ligação de passageiros Évora / Lisboa, o comboio normal do serviço Intercidades por automotoras mais lentas (cerca de metade da velocidade), mais antigas e de muito menor qualidade. A CP não cumpre os horários estabelecidos e reduz substancialmente a qualidade do serviço ferroviário mas continua a cobrar como se prestasse o serviço Intercidades anunciado. Esta situação não é separável do desinvestimento que, ao longo dos anos, o serviço publico ferroviário tem sofrido e que é publicamente reconhecido quer pela CP quer pelo Governo”.

O assunto foi abordado pelo Vereador António Costa da Silva (PSD) nesta reunião, sendo que na anterior o Presidente Carlos Pinto de Sá já o tinha também referido, propondo, por isso, a tomada pública de posição que mereceu a concordância de todos.

Foi aprovado por unanimidade um voto de saudação ao futebolista eborense Pedro Martelo Correia, um dos jogadores da seleção portuguesa que recentemente foi campeã europeia de futebol no escalão de Sub-19.

Aprovação unânime mereceu também a proposta de adesão ao Movimento Municípios pela Paz e a aceitação dos 10 compromissos orientadores assumidos pelo Movimento. O convite foi feito pelo Município do Seixal e pelo Conselho Português para a Paz e a Cooperação, entidades impulsionadoras do Movimento, dado o trabalho que vem sendo desenvolvido por Évora nesta área (comemorações do Centenário do Armistício, “Évora pela Paz” como tema de 2018 e como tema central da Feira de S. João 2018).

A educação para a paz, o fomento de iniciativas, o intercâmbio de experiências e a promoção de um calendário de iniciativas públicas nesta matéria são pontos chave deste compromisso.

Mereceu igualmente aprovação unânime a assinatura do protocolo de colaboração do processo de Candidatura da Produção do Vinho da Talha a Património Cultural e Imaterial da Humanidade.

O Alentejo tem sido o grande guardião dos vinhos da talha, processo de vinificação desenvolvido pelos romanos e que foi reconhecido e incluído na Denominação de Origem Alentejo pela Comissão Vitivinícola Regional Alentejana em 2011, tendo a produção vindo a aumentar desde essa data. O Município de Évora foi convidado a participar pelo município da Vidigueira na candidatura que inclui um conjunto de outros municípios alentejanos e tem o apoio da Direção Regional de Cultura do Alentejo.

Foi aprovada por unanimidade a ratificação da assinatura do termo de aceitação da candidatura “Ligação Pedonal e Ciclável Zona Norte/CHE, no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Évora, o que em termos práticos significa que a breve prazo a Câmara avançará com esta obra que vem facilitar bastante a mobilidade da população naquela zona da cidade.

Share on FacebookTweet about this on Twitter