Futebol: U. Montemor empata em Arcos e marca passo

c732db05-abae-47e7-bcb2-eacd80993d6e_largeNeste domingo, 4 de março, jogou-se a 18.ª jornada da Divisão de Elite e a 16.ª jornada da Divisão de Honra.
Na Elite, o Grupo União Sport (GUS) deslocou-se ao Campo Artur Jorge, em Arcos, onde teve o pássaro na mão mas deixou-o fugir, ao empatar a uma bola. O Cabrela, por seu turno, recebeu a formação dos Canaviais, perdendo por 1-2.
Na Liga AFE, o Valenças teve receção no seu D. Manuel I à equipa do Giesteira, com a qual empatou a duas bolas, enquanto que Fazendas do Cortiço deslocou-se à Tourega vencendo por 1-3.
O GUS, após a importante e saborosa vitória em Évora, diante do Juventude, teve jogo complicado em Arcos. No 11 inicial houve uma novidade no União em relação à jornada anterior, com Luís Peixe a entrar nas opções de Cipriano Madeira, indo para o banco Miguel Barrenho, certamente com problemas físicos. A jogar a favor do vento o União entrou por cima do jogo, fazendo pressão alta, com o Arcoense a mostrar dificuldades. O União esticava jogo pelo ar mas sem grandes resultados, já que a linha defensiva do Arcoense tem boa estampa física. A partida decorria sem grande nota artística, com as condições meteorológicas a não facilitarem a vida aos jogadores, com muita chuva e vento a marcarem presença. Ao intervalo o nulo no marcador mantinha-se, com ambos os guarda-redes a serem pouco ou nada incomodados. Com o União a dominar pedia-se mais bola no chão, pois o Arcoense fechava portas.
A 2.ª parte iniciou sem alterações nas equipas. O União entrou melhor na etapa complementar, onde seria o Arcoense a jogar a favor do vento. Foi de bola parada que o GUS criou muito perigo, com Jean a cobrar um livre à malha lateral. Aos 60 minutos, Cipriano Madeira colocava André Pinto e Nuno Silva em aquecimento. O Arcos parecia replicar o jogo do 1.º tempo do GUS, a despejar bolas para a frente. O jogo parecia querer abrir, mas os minutos passavam, com o tempo instável a não ajudar, o resultado não atava nem desatava. O União faria as primeiras alterações com André Pinto e Nuno Silva a renderem Jean e Peixe, arriscando Cipriano Madeira, a alterar a estrutura da equipa, com apenas uma defesa com 3 elementos. Estava difícil o jogo, mas Nuno Silva entrou bem e, com ganas, aos 80 minutos, serviu em bandeja de ouro Xande que faturou o primeiro do desafio, com a linha avançada e as alterações a darem frutos. A 5 minutos do final o Arcoense efetuou ainda 3 substituições. Também Lino Malhão teria mais uns minutinhos de jogo, a render Capela, com o treinador do União colocando ordem na casa. Quando parecia que o mais difícil estava feito, aos 90 minutos, Pedro Catarro é infeliz, não conseguindo cortar a bola, com Ferreira a aproveitar para marcar e empatar. A partida iria terminar com a divisão de pontos, num jogo não muito bonito, onde as condições climatéricas condicionaram a prestação das equipas, sobretudo a do GUS.
Resultados Finais:
Divisão de Elite – 18ª Jornada: Alcaçovense 0-0 Redondense, Perolivense 0-8 Juventude Évora, Corval 0-3 Lusit. Évora, Portel 1-2 Monte Trigo, Cabrela 1-2 Canaviais, Sp. Viana 1-1 At. Reguengos, Arcoense 1-1 U. Montemor.
Liga AFE – 16.ª jornada: Bencatelense 2-0 Aguiar, Valenças 2-2 Giesteira, Arraiolense 3-2 Santana do Campo, Tourega 1-3 Fazendas do Cortiço, O Calipolense 1-0 Estremoz. Folga: SB Outeiro

Share on FacebookTweet about this on Twitter