Fernão Lopes era Alentejano, desvendado mistério com mais de 500 anos

fernaoUm mistério com mais de 500 anos foi finalmente desvendado. Fernão Lopes, considerado o fundador da historiografia portuguesa e autor das crónicas sobre os reis D.João I, D. Fernando e D. Pedro, é natural do Alandroal, vila do Distrito de Évora.

A descoberta foi feita pelo investigador João Torcato, que reparou numa inscrição existente à entrada da igreja matriz de Alandroal.

Em declarações à imprensa, João Torcato, afirmou ser uma “contribuição definitiva para estudar um homem sobre cuja vida não se sabe nada”.

A descoberta vai ser publicada na edição online da revista especializada Al-Madan, num artigo coassinado por João Torcato e pelo historiador José d”Encarnação, um especialista em epigrafia que ajudou a analisar as inscrições na lápide da Igreja Matriz de Alandroal. 

Até ao momento apontava-se para Lisboa o local de nascimento (entre 1380 e 1390) e morte (cerca de 1460) de Fernão Lopes. O mais curioso na descoberta é que a pedra tumular ou lápide, que se encontra em Alandroal, estava parcialmente tapada pela porta, que não só encobria o nome como também garantiu que este não tivesse desaparecido com o desgaste da passagem de pessoas.

Share on FacebookTweet about this on Twitter